Página Inicial
Cadastre-se

Receba nossas novidades em seu e-mail:

O que você Procura?

O vidro como estrutura: solução moderna e transparente

13/05/2012

O vidro como estrutura: solução moderna e transparente

 

Nos dias de hoje, o vidro apresenta excelentes características físicas, que fazem dele um dos materiais de eleição da arquitetura contemporânea. Os evoluídos processos de transformação e otimização do vidro, a sua transparência e estética, tornaram este material sinônimo de qualidade, requinte e modernidade, sendo muitas vezes crucial para atingir um patamar de excelência.

Como material estrutural, as excelentes características mantêm-se, onde se salienta a elevada resistência à compressão e a elevada resistência aos agentes atmosféricos. No entanto, apresenta uma rotura frágil (idêntica à do concreto), com a agravante de o valor da tensão resistente à tração apresentar uma elevada variação e ser dependente de vários fatores, como a dimensão da amostra ou o tempo de aplicação da carga. Esta elevada variação deve-se, sobretudo, a pequenos defeitos superficiais microscópicos com origem no processo de fabrico que, apesar de ter mais de 50 anos, tem sofrido poucas evoluções ao longo do tempo.
De forma a contornar este aspecto e a tornar possível a utilização do vidro na construção, foi desenvolvido um processo de tratamento que, por fecho das fendas ao nível das arestas, aumenta consideravelmente o valor da tensão resistente à tração do vidro. Ao mesmo tempo, a segurança dos sistemas vítreos foi aumentada pela aplicação de sistemas duplos ou triplos de placas de vidro( vidro multilaminado ou vidro laminado de temperado), onde se procura contornar a fragilidade do vidro pela utilização de um maior número de elementos resistentes. 

 
Todas estas características serviram de apoio para a ampliação das aplicações estruturais do vidro. Nas últimas décadas a utilização do vidro deixou de se restringir ao característico painel de vidro apoiado em 4 pontos, utilizado como janela ou como método de preenchimento de fachadas, coberturas ou passadiços. A inovação elevou o vidro a um patamar em que a sua participação tem uma maior importância estrutural para o global da obra, sendo já possível encontrarem-se aplicações em que o vidro é utilizado como viga de suporte de coberturas, pisos ou passarelas ou ainda em fachadas. Contudo, as utilizações do vidro mais comuns continuam a ser registradas ao nível de aplicações de painéis de vidro, principalmente no domínio das fachadas e das coberturas. Não obstante, este gênero de aplicações também tem sofrido constantes evoluções e é com frequência que se encontram projetos novos, arrojados e inovadores.



A inovação no ramo das aplicações do vidro tem sido acompanhada por uma constante inovação ao nível da tecnologia das ligações. De fato, uma das mais apreciadas inovações deu-se neste ramo da indústria vidreira. A substituição dos suportes lineares por fixações pontuais possibilitou a criação Construção em vidro estrutural: comportamento mecânico de vigas mistas  de grandes vãos envidraçados com altos níveis de transparência, já que os pesados e incômodos caixilhos de alumínio foram substituídos por ligeiras estruturas metálicas que possibilitam melhores rearranjos, tanto ao nível interior como exterior. Contudo, a aplicação de fixações pontuais trouxe também maiores exigências estruturais, já que a utilização das mesmas provoca a concentração de tensões e restrições pontualmente, situação a que o vidro é também muito sensível. A magnitude e tipo de cargas também se alteraram, o que obrigou a um maior cuidado na pormenorização deste tipo de elementos. Mais recentemente, tem-se verificado o surgimento de projetos que têm utilizado ligações coladas (utilizando adesivo estruturais de alto rendimento) como meio de eleição para ligar e fabricar estruturas totalmente envidraçadas. No entanto, por agora, toda a técnica e terminologia associada a este tipo de ligações permanecem algo ainda pouco explorado, tendo de se esperar por melhores desenvolvimentos nesta matéria.
Não significa, no entanto, que ao longo dos últimos anos os investigadores não tenham debruçado atenções nestes aspectos. Antes pelo contrário. Têm sido publicados excelentes trabalhos técnico-científicos sobre a problemática da tensão de rotura do vidro e do seu dimensionamento. Contudo, por agora, continua a não existir uma norma que englobe, de forma satisfatória, todas as condições associadas à problemática da rotura do vidro e ao cálculo da sua tensão de rotura, ou que englobe todas as configurações, carregamentos ou condições de suporte. Para, além disso, a forte evolução que se tem registrado ao nível das aplicações e da tecnologia das ligações não tem facilitado a formulação de uma norma consensual, já que é com frequência que se sujeitam simples painéis de vidro, a complexos estados de tensão.  

As presentes matérias contida no site Setor Vidreiro tem como principal objetivo expor os principais conceitos associados à aplicação do vidro na engenharia civil. Como referido, apesar de essas aplicações serem frequentemente designadas como não estruturais, nas seções seguintes é dado ênfase a situações em que o vidro demonstra alguma importância estrutural, tanto por se encontrar submetido a estados de tensão não habituais, como por ser utilizado como elemento de suporte.
Aqui no Setor Vidreiro vamos ver juntos as possibilidades que existem e já foram testadas e também iniciar um dialogo para podermos evoluir neste aspecto que afirmo ser o futuro muito próximo uma vez que essa tecnologia esta sendo estudada e ampliada nos países desenvolvidos.E na verdade  já estamos atrasados no aspecto de tecnologia dos vidros.O site Setor Vidreiro tem como objetivo difundir essa cultura em todo cadeia do vidro ou seja: desde o desenvolvimento de novos acessórios e produtos secundários que são cruciais para o desenvolvimento a mão de obra especializada.Convocamos a todos que participam deste processo, Engenheiros,Arquitetos,representantes comerciais e os próprios vidraceiros.A nossa realidade hoje é de olharmos o que tem sido feito lá fora e quando temos a ideia de fazer algo com a utilização do mesmo sistema logo somos obrigados a desistir pois encontramos muita resistência em todas os setores desde a industria ao profissional vidreiro.
Vamos fazer isso junto, Você faz parte disso!
 

Faça seu Comentário
Voltar

© 2019 Setor Vidreiro - Todos os direitos reservados