Página Inicial
Cadastre-se

Receba nossas novidades em seu e-mail:

O que você Procura?

Inovação! Na teoria ou na Prática?

11/05/2012

Inovação! Na teoria ou na Prática?

 

Gostaria de começar nossa conversa citando este refrão de um Musico que admiro bastante.

Refrão

Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente.
A gente muda o mundo na mudança da mente.
E quando a mente muda a gente anda pra frente.
E quando a gente manda ninguém manda na gente.
Na mudança de atitude não há mal que não se mude nem doença sem cura.
Na mudança de postura a gente fica mais seguro, na mudança do presente a gente molda o futuro!
Até quando você vai ficar levando porrada, até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai ficar de saco de pancada?
Até quando você vai levando?

Refrão da musica: Até Quando?
(Gabriel O Pensador)

A palavra Inovação tem ocupado espaço em todas as mídias existentes, nunca se falou tanto em inovação.
Uma boa notícia é que segundo a pesquisa do Global Entrepreneurship Monitor (GEM) em 2010, o Brasileiro foi apontado como a nação mais empreendedora entre os integrantes do G20.
Mas a má noticia é que apenas 7,5% empreendedores brasileiros oferecem um produto ou serviço novo para os consumidores.

Não é estranho?
Isso quer dizer que estamos no mesmo mercado oferecendo os mesmos produtos os mesmos serviços e os mesmos preços?

Só para dar uma noção de realidade, depois de um dia daqueles, cheguei em casa e me ‘’espatifei’’no sofá.
Procurando algo que me fizesse desligar da correria que estava, parei de apertar o botão do controle quando vi algo que me chamou a atenção.
Um programa chamado’’ Mestres da Restauração’’.
Funciona assim:as pessoas levam seu objeto antigo  todo detonado e ele em uma semana devolve restaurado (melhor que quando saiu da fabrica) pelo menos é o que diz a maioria dos clientes.
E alem do programa ser verídico o cara cobra caro pelos serviços prestados.
Mas o mais interessante é a satisfação que o cara deixa nos seus clientes,
Comecei a prestar mais atenção nos programas parecidos com este citado e tem muitos, tem uns caras que reformam carros antigos( Clássicos) outros modificam Armas outros constroem motos exclusivas e outros caçam antiguidades e revendem  e outros são taxidermistas (mais conhecido como empalhamento de animais) 
Comprovei o que é obvio: quem oferece um serviço diferenciado ganha muito mais.
Independente se a arte é milenar ou recente não importa pois o que faz com que esses caras tenham um programa de televisão é que eles se destacam no meio dos outros profissionais e oferecem o que poucos ou ninguém oferece! 


Um detalhe que mais me chamou a atenção, e na minha opinião é a base do sucesso deles é que quanto mais difícil é o projeto mais eles querem fazer e isso e transmitido para sua equipe e a equipe é contagiada pelo desafio e  também  demonstram querer ser os melhores.
Agora seja honesto! Você também pensa assim? Quando aquele cliente exigente viu algo que o chamou atenção na revista e quer que você faça igual você fala: com prazer!, ou é daqueles que procura fazer sempre o que é mais conveniente para você o mais fácil, o básico?
A alguns dias atrás estava conversando com um colega vidraceiro e ele estava reclamando que os Arquitetos só ‘’inventam moda’’disse que chegou na casa de uma cliente e ela era cheia de frescura pois queria um monte de coisa chata de fazer e estava com varias revistas e de cada revista mostrava-lhe algo que queria fazer igual.
E eu perguntei se ele tinha conseguido pegar o serviço mas ele me disse que disse assim para a arquiteta: olha senhora isso é muito caro pois é muito complicado de fazer,com a minha experiência aconselho a senhora a fazer algo mais simples que vai ficar mais barato e rápido de se fazer!  

 
Outro caso aconteceu recentemente, estava participando de um evento  e entre nós uma moça que dizia ser vendedora de uma grande empresa da região!
O palestrante querendo por a prova os participantes fez uma pergunta peculiar onde simulava um cliente querendo uma montagem difícil.
A moça em alto e bom som disse: eu falo que isso eu não faço, e ainda digo que ele tem um mau gosto! Por que desse jeito vai ficar feio demais, e em nossa empresa temos a ética de fazermos o melhor!
O Palestrante imediatamente retrucou: mais se sou eu o seu cliente digo muito obrigado e até nunca mais!
Agora pensa comigo quantas obras esta mulher não deve ter perdido por atitudes como essa? No fato de a empresa dela só oferecer o melhor isso é louvável mas a pergunta que fica é: o que é o melhor?  Quantos trabalhos você não deve ter perdido por não ter oferecido a solução que seu cliente queria, mas o seu concorrente ofereceu.
A verdade é que eu mesmo tinha o pensamento que o setor era pobre de informações, mas fazendo uma análise melhor percebi que realmente ainda falta bastante para se ter uma mídia eficaz, mas será que estamos correndo atrás do novo, informando,atualizando,evoluindo
Pense que no ano 2000 a Saint-Gobain já oferecia mais de 90 tipos de vidro diferentes e eu não estou me referindo a cor nem impressão eu estou me referindo a mais de 90 tipos de vidro com alguma característica e desempenho diferente, mas isso a 12 anos atrás!
E hoje? Quantos tipos de vidro existem no mercado,quantos sistemas,quantos modelos,quantas ferragens,quantos fornecedores,
Na verdade estamos sempre a procura de uma grande oportunidade e  quando temos uma deixamos passar,  

eu já perdi a conta de quantas vezes ouvi o Cliente perguntar espantado,: você consegue fazer? Pois todos que vieram aqui ma falaram que não dava para fazer!
É claro que não podemos fazer loucura e colocar a vida das pessoas em risco mais,muitas vezes temos que procurar alternativas, sair da zona de conforto,perguntar ,pesquisar,e principalmente querer fazer e conseguir transmitir para sua equipe o quanto essa postura é importante.
Meus amigos a mensagem que gostaria de passar hoje é que: tem muita gente ganhando dinheiro com aquilo que a gente chama de

Pepino,B.O,Abacaxi,Rabo de foguete. 

 


É só analisar, em média quantos concorrentes são capazes  de instalar um box frontal “padrão”?
Agora com quantos concorrentes você disputa uma montagem em vidro estrutural especial?
Voltando ao caso do meu amigo, pense na oportunidade que ele perdeu pois eu fico imaginando a decepção da cliente quando ele disse aquilo.
Quando me referi sobre o programa mestres da restauração é importante dizer que o restaurador não questiona se aquilo é feio ou bonito se compensa ou não o que ele faz dizer ‘’ agradeço por confiar seu objeto a mim com certeza você vai se surpreender depois de pronto’’ai é claro que o cliente pergunta quanto vai ficar: e ele diz rapidamente os processos e etapas e dá o preço e ainda deixa uma margem para se caso usar um material que não cotou, pois se trata de uma restauração e apesar de quase sempre dar o valor correto ele deixa claro que o valor pode variar devido as surpresas que possam vir a aparecer.
Eu particularmente acho alguns pedidos de restauração sem nexo, mas cara eu não sei da historia daquele objeto o apego emocional que existe ali as memórias que aquilo representa e o sonho de ter novo algo que esta judiado pelo tempo.
Também na obra é assim, talvez para você aquilo e feio, é brega não tem importância mas para o cliente tem para o arquiteto tem e para o dono ou a dona tem muita importância.
A verdade é que tem gente instalando Box para ganhar trinta reais, mas a empresa que faz algo mais elaborada não dá nada de graça para ninguém!
E ai de que lado do bolo você quer ficar?
Do lado dos que ficam se devorando para ganhar 30 reais ou de quem faz coisas exclusivas e pode ganhar uns trocos a mais? Realizando sonhos
A pergunta que  temos que fazer é: eu estou oferecendo algo inovador para o meu cliente?  


Além de qualidade, pontualidade e honestidade (que são obrigação) Qual tem sido meu diferencial para conquistar o mercado?
Já ouvi dizer que louco é quem quer que as coisas mudem fazendo sempre as mesmas coisas
E você o que acha disso?

 

 

Faça seu Comentário
Voltar

© 2019 Setor Vidreiro - Todos os direitos reservados