Página Inicial
Cadastre-se

Receba nossas novidades em seu e-mail:

O que você Procura?

O que preciso saber antes de comprar um box para o meu banheiro?

15/04/2014 Comprar um box para banheiro é simples! Mas é necessário entender todo o processo desde o orçamento ao pós- venda.

O que preciso saber antes de comprar um box para o meu banheiro?

O que preciso saber antes de comprar um box para o meu banheiro?

(Box banheiro) Entenda o processo do orçamento a instalação 
Comprar um box de vidro é simples, entenda todo o processo desde o orçamento ao pós- venda.
Todo processo para se comprar um box é dividido assim:
Entenda todos processos até o seu box de banheiro ser instalado na sua casa!
 

Pesquisa
Venda
Medição, Projetos e simulados
Compra dos materiais
Pré-produção
Transporte
Produção/instalação
Pós-venda

Box para banheiro

Fase de orçamento: a primeira questão que precisa ser entendida é que um box é formado por diferentes produtos que são fornecidos por diferentes fornecedores.
A primeira função do vidraceiro é ter em mãos as medidas do vão, onde será instalado o box.
A segunda função é entender a real necessidade do cliente e usando profissionalismo  oferecer a melhor solução.

Curiosidade: quase todos os produtos de vidro usados na construção civil ou decoração são comercializados por metro quadrado (m²).


Exemplo: box para banheiro, portas, janelas, espelhos, entre outros.
Pode ser que a metragem quadrada do seu box fique maior que o espaço, onde será instalado o produto

.
Isso pode acontecer por dois motivos:


Vamos supor que a largura do seu banheiro tenha 1.50m. Como sabemos a maioria dos boxes tem altura padronizadas em 1.90m. Ou seja, para encontrar a metragem quadrada seria só multiplicar Largura x Altura que resultaria em 2.85 m². Porém, não estranhe se no orçamento aparecer a metragem de 2.94 m²! Neste caso, onde o box tem transpasse a soma da largura das peças de vidro precisa ser maior que a largura do vão.

O transpasse tem a função de barrar a água e geralmente tem entre 3cm e 10cm, dependendo da necessidade.


Exemplo: para esse box com largura de 1.50m, duas peças de 0.75metros seriam o suficiente para fechar todo o espaço mas como as peças precisam ser transpassadas provavelmente ele terá uma peça com largura de 0.75m e a outra com 0.80m.
Outro fato que pode causar estranheza é o famoso ‘’múltiplo de 5’’.

Múltiplo de 5. Você Sabe o que é isso?
Atualmente as perdas registradas no processo produtivo de um vidro temperado são de aproximadamente 9% da matéria prima total utilizada no empreendimento.
Por isso, todo o vidro é vendido com dimensões múltiplas de cinco, ou seja, se um cliente compra uma peça com dimensão de 42cm X 51cm, ele paga por uma peça de 45cm X 55cm.


Numa situação normal, a sequência das medidas se dariam assim:
40 m, 41cm, 42cm, 43cm, 44 cm, 45cm e daí por diante!


No múltiplo de 5, a sequência fica assim:
40cm, 45cm, 50cm, 55cm, 60cm, 65cm, e daí por diante!


Percebeu? No múltiplo de 5, a medida considerada ou é inteira terminada com zero ou em 5. Independentemente da medida da peça ter 41cm ou 44cm, ela é cobrada como 45cm.
Esse tipo de cobrança é justificado pelo gasto que a peça sofre durante as fases de corte e lapidação e compensa as diversas perdas ocorridas nos processos de produção. Quando o vidraceiro compra o vidro da tempera, ele também paga com múltiplo de 5.


box para banheiro
 

Só é considerado venda, quando o cliente assina o contrato ou confirma eletronicamente o fechamento da compra. Esse processo também varia de vidraçaria para vidraçaria, mas o ideal é que o vidraceiro apresente um documento que estejam descritos: o sistema vendido, a marca e o material da estrutura e dos acessórios, os componentes a serem usados, medida,  cor e tipo dos vidros e dos acessórios, prazo de entrega, e as condições de pagamento.

Esse é o mínimo de informações que você precisa conferir no momento da compra.
Evite fechar o pedido verbalmente, para que não tenha discordância nem atrasos na entrega do produto.

 


Depois de fechada a venda, o vidraceiro precisa tirar a medida exata do vão. Geralmente,  são realizadas duas medidas. A primeira é uma medida preliminar em que o objetivo é apenas coletar dados para a realização do orçamento, a chamada de medida para orçamento.


Após fechar a venda, o vidraceiro coleta não só as medidas, mas confere prumo e nível, além de observar com mais atenção os detalhes do ambiente, como lado ideal para aberturas, posição da montagem, entre outros. Podemos dizer que a segunda medida é mais técnica e é chamada de medida final ou medida fina.


Quando se trata de box para banheiro, o vidraceiro geralmente já tira a medida fina por se tratar de uma medição mais simples e rápida. Sempre que pode o vidraceiro tira a medida fina no momento da medição para orçamento.  Essa iniciativa é para não ter que retornar na obra futuramente somente para realizar outra medição, caso o pedido seja confirmado.

Com o pedido de compra e a medida fina em mãos, o vidraceiro prepara o projeto de corte ou projeto de produção que é um desenho que descreve todos os detalhes necessários para que o vidro se encaixe na estrutura e funcione perfeitamente. Quando a Fiat desenvolve um carro, é realizado um projeto.


Depois um protótipo e de muitos testes, o projeto é aprovado e a Fiat pode produzir 10 unidades ou 10 milhões de carros usando o mesmo projeto.
Apesar de ser bem menos complexo que um projeto de carro, para que o sistema envidraçado que você escolheu funcione perfeitamente no espaço da sua casa, o vidraceiro precisa desenvolver um projeto exclusivo para o seu produto. Se sua casa tiver cinco boxes provavelmente, ele terá que desenvolver cinco projetos diferentes.


Por exemplo, um prédio de 10 andares onde a medida dos apartamentos são as mesmas na planta, pode acreditar! Depois de pronto dificilmente as medidas serão iguais as que estão descritas na planta. Se a medida de planta era 1,20m, você terá medidas de 1,17, 1,18. 1,19, 1,195, 1,20, 1,21, e até de 1,22. Se o sistema do box permite esse tipo de regulagem é muito bom, mas quando se trabalha com vidro temperado a tolerância é quase zero, pois 5mm fazem toda a diferença, e a maioria dos sistemas não permitem muita regulagem!


Assim como no projeto de um carro as peças precisam ter precisão em seu formato, as peças de um box também.


É comum o vidraceiro chegar para medir uma obra e o cliente dizer para ele que o vão ou o lugar, onde será instalado a janela por exemplo já está acabado. O vidraceiro coleta as medidas e manda produzir o vidro com base nas medidas que coletou. Depois o pintor entra com uma textura para dar acabamento ou um azulejo. Quando o vidro chega para ser instalado, ele não cabe ou não funciona perfeitamente!


Isso porque o cliente não imagina que uma ‘’casquinha de massa’’ de textura ou um azulejo  influenciam bastante nas medidas, o vidro temperado trabalha em milímetros e qualquer milímetro a mais ou a menos influencia no resultado final.

Quando falamos de construção civil, temos que avaliar que mesmo com todo o avanço tecnológico muitos dos processos são realizados artesanalmente. Repare como um pedreiro constrói uma parede ou um gesseiro alisa uma parede!


A maioria dos sistemas exige que os vidros tenham recortes e furações, para que seja possível uma fixação mecânica eficiente e segura.


Importante: somente o vidro temperado é capaz de suportar o aperto por parafusos. Outros vidros como laminados e os comuns trincam somente com a pressão do torque.
O projeto de corte serve justamente para que a empresa responsável pela produção do vidro saiba exatamente quais trabalhos serão necessários realizar nas peças de vidro.


É preciso atenção a detalhes como cor e espessura, medida das peças, furações e recortes e a posição exata de cada um. Sem esse projeto não é possível realizar o pedido para a distribuidora, conhecida como tempera.


A tempera ou beneficiadora compra o vidro em chapa. Geralmente, essas chapas vêm no tamanho de 2,20 x 3,21m. Baseado no projeto do vidraceiro, o vidro é cortado, lapidado, furado, lavado e por fim temperado. A tempera é um tratamento térmico que modifica as propriedades do vidro transformando em   superforte (temperado).

Depois desse processo, o vidro modificado recebe as proteções adequadas (embalagens) e é identificado para ser entregue ao vidraceiro. Parece bem simples, mais alguns detalhes precisam ser observados. Numa tempera apesar de quase tudo ser personalizado, a produção precisa transformar o máximo do processo em uma linha de produção padronizada.


Para cortar uma chapa de vidro, é preciso equipamentos sofisticados, e a tempera precisa otimizar ao máximo as peças, para que a empresa no corte tenha a menor perda de vidro possível. Esse aproveitamento é realizado por um software que vai montando como um quebra-cabeça as peças a serem cortadas dentro do tamanho limitado da chapa.

Como todo o processo personalizado precisa ser transformado em processo de produção industrial, a maneira que a industria encontrou para produzir com mais eficiência, foi dividindo todo processo por ciclos de semelhanças. Quando inicia-se o processo de corte do vidro 8mm incolor, tudo que tem para cortar de vidro 8mm incolor é cortado até que se elimine todos os cortes desse tipo de vidro dentro do período determinado.


Na lapidação não é diferente, porque não é possível lapidar espessuras diferentes de vidro simultaneamente na mesma máquina. Isso se repete até o processo final, quando é realizada a tempera.


Para entrarem no forno, os vidros beneficiados precisam ser de espessuras e cores iguais, pois não é possível passar um vidro incolor e um vidro fumê na mesma’’ fornada’’.  Depois de passado pelo forno, é feita uma inspeção e o vidro é separado por região e depois por cliente.

Também a logística é feita de maneira organizada. O Os custo de toda essa tecnologia é caríssimo. Para que uma tempera se mantenha, é preciso atender muitas vidraçarias e algumas fazem entregas até 300 quilômetros de distância. Por isso, na maioria dos casos o vidraceiro só recebe suas encomendas uma vez por semana.


Exemplo: vamos supor que o vidraceiro enviou seu pedido na quarta-feira, mas acontece que na terça-feira foi cortado os vidros semelhantes ao seu. Ou seja, o ciclo de produção desse tipo de vidro já passou, e o corte do seu vidro só vai se iniciar no próximo ciclo, que é na próxima terça-feira.

 
Vamos supor ainda que o dia de entregar o vidro na região do seu vidraceiro é toda terça- feira. Ou seja, o seu vidro estará sendo produzindo justamente no dia que o caminhão está entregando o vidro para o seu vidraceiro. Sendo assim, ele só vai receber seu vidro na próxima semana, pois o caminhão carrega um dia antes ou de madrugada para poder sair cedo e realizar as entregas em um único dia.

 
Nisso, já se passaram 13 dias. Vamos supor que depois de 13 dias no momento do carregamento do seu vidro acontece uma quebra ou aparece um arranhado no vidro! Se der tempo, o vidro será produzido novamente naquele dia, mas não dá para o caminhão esperar.


Ou seja, o seu vidraceiro vai receber o vidro depois de 20 dias após ter enviado o pedido. É claro que isso é uma hipótese bem pessimista, mas pode acontecer (tanto para menos como para mais no prazo).


Assim também como a entrada do seu vidro coincidir com o momento de produção daquele tipo de vidro, o material que demoraria ser entregue uma semana, pode ser entregue em 3 dias.


No caso da estrutura e acessórios, é comum quem fornece o vidro não fornecer os acessórios. Quando o vidraceiro elabora o projeto de corte, ele também já otimiza e lista tudo que vai ser usado e envia para os fornecedores.


Se o processo é complexo assim, como algumas vidraçarias prometem entregar o box instalado em até 24 horas?

O processo é o mesmo, mas tanto os vidros quanto os acessórios foram produzidos antes mesmo de você fechar a compra, porém isso só é possível se o box for padrão.
O box padrão tem as medidas pré-definidas e é confeccionado industrialmente de modo que as peças se adaptem à largura de qualquer banheiro. A altura é padronizada com 1,90m.

O box padrão é semelhante ao caso da FIAT que produz milhares de carros, usando um projeto base ou seja não existe a necessidade de se personalizar o vidro, tudo é padronizado! Alguns vidraceiros experientes sabem que tipo de box vendem mais e montam estoques para conseguir instalar o box no banheiro do cliente em pouquíssimo tempo.

box de banheiro
Nesse caso então fica fácil perceber que a compra dos materiais necessários para a construção do seu box de vidro é executada logo após a elaboração do projeto de produção.
No entanto, quando o box é do tipo padrão algumas empresas já mantém um estoque de materiais como: peças de vidro temperado  padronizadas, kits, silicone e outros acessórios.
Então temos três situações:
A primeira situação é os materiais serem comprados após o fechamento do pedido (geralmente em box fora de padrão)
A segunda situação é  quando os materiais já estão em estoque (normalmente quando o box é padrão)
E a terceira situação é quando o vidraceiro tem parte dos materiais em estoque e precisa comprar outra parte.(geralmente quando o box é padrão)

Nesse caso então fica fácil perceber que a compra dos materiais necessários para a construção do seu box de vidro é executada logo após a elaboração do projeto de produção.
No entanto, quando o box é do tipo padrão algumas empresas já mantém um estoque de materiais como: peças de vidro temperado  padronizadas, kits, silicone e outros acessórios.
Então temos três situações:
A primeira situação é os materiais serem comprados após o fechamento do pedido (geralmente em box fora de padrão)
A segunda situação é  quando os materiais já estão em estoque (normalmente quando o box é padrão)
E a terceira situação é quando o vidraceiro tem parte dos materiais em estoque e precisa comprar outra parte.(geralmente quando o box é padrão)
box para  banheiro


Conforme os materiais (peças de vidro temperado, alumínio, acessórios, silicone, entre outros) vão chegando, ele vai organizando até tudo estar completo.
Depois de tudo conferido, o vidraceiro precisa agendar a mão-de-obra (o instalador). Na maioria dos casos, a pessoa que realizou o orçamento e a venda não é a mesma que vai instalar o box.

Nesse caso, o vendedor precisa passar todos os detalhes para o instalador, como aonde será instalado, que tipo de ferramenta será necessário, qual é o melhor horário para realizar o trabalho, e tudo que o instalador precisa saber.

Para isso, é elaborado um projeto de execução, que é um desenho da instalação com todas as informações necessárias.

Dependendo da empresa, o processo de entrega dos materiais na sua casa pode mudar.
 

 

box banheiro

O transporte de vidro exige um grau elevado de profissionalismo tanto na estrutura dos veículos que são munidos de cavaletes especiais, quanto para os profissionais que vão manusear as peças de vidro.


Existem empresas que primeiro entregam o material no local, onde será instalado. Depois enviam a equipe de instalação para realizar o trabalho. Outras empresas já enviam o material junto com a equipe de instalação.


Existem muitos fatores que determinam o sucesso da instalação!
Em primeiro lugar, o material e o equipamento precisam chegar ao local, onde será realizada a instalação. Parece obvio, mas às vezes não é!
Então preparar a obra para receber o material é importante.

box para banheiro

Depois de entregue, começa a instalação.  Com o projeto de execução, o instalador faz o reconhecimento do local, confere as medidas do vão e também as medidas do vidro. Podemos dizer que o projeto de execução é o mapa, e sem ele o instalador está no escuro! 


Apesar de ser basicamente simples, a instalação de um box de banheiro também exige profissionalismo da empresa tanto na questão de ferramentas elétricas e manuais adequadas, quanto noções estratégicas de medidas, ângulos e principalmente de manuseio das ferramentas e de vidros. Essa experiência é que vai capacitar o instalador a manusear o vidro em lugares com pouco espaço, que é o caso da maioria dos banheiros.


Também é obrigação do profissional saber se portar na casa do cliente. Estar atento a tudo que possa prejudicar a obra e os bens do cliente evitando prejuízos ou mal estar entre empresa e contratante.

 box
Depois de instalado, é bom que o cliente siga as instruções fornecidas pela empresa.
Alguns dias após finalizar o serviço, as empresas ligam para fazer o pós-venda.
Infelizmente nem todas têm essa prática, mas é importante que você tire as dúvidas que forem aparecendo e realize anualmente as manutenções preventivas do bem que adquiriu. 


A Próxima matéria que também fala sobre box para banheiro esta SUPER INTERESSANTE! Quer ver? é só CLICAR AQUI!
 

Espero que tenha sido útil para você! Se precisar tirar mais alguma dúvida, com certeza temos aqui mesmo arquivado em nosso site outras matérias que te deixarão melhor informado sobre box para banheiro ou outros produtos derivados do vidro.
É só digitar o assunto do seu interesse em nosso buscador.
Ou se preferir faça um comentário que logo entraremos em contato!
 

Obrigado!



 

Faça seu Comentário
Voltar

© 2019 Setor Vidreiro - Todos os direitos reservados